Talentos

fevereiro 23, 2016

TalentosO que recebera cinco talentos saiu imediatamente a negociar com eles e ganhou outros cinco. (Mateus 25:16)

Outro dia, estava fazendo as minhas leituras e esse versículo me chamou a atenção. Ele se refere à Parábola dos Talentos onde um Senhor que precisaria fazer uma viagem chamou três dos seus servos e distribuiu cinco talentos para um, dois talentos ao outro, um talento ao último e partiu. A Parábola ainda nos adverte que esses valores foram distribuídos de acordo com a capacidade de cada um.

Portanto aquele mais capacitado, que recebera cinco talentos, parte imediatamente para trabalhar com aqueles talentos. Ele não espera. Não há tempo a perder para as pessoas que querem ser eficazes na realização dos seus objetivos.

Há quanto tempo você está procrastinando (adiando a ação) as decisões que levarão para os seus objetivos. A procrastinação cria um forte sentimento de frustração. Essa frustração pode vir pela conscientização de que muito tempo passou e você ainda não realizou aquilo que desejou um dia. Defina as suas metas, execute as ações, meça os resultados e faça melhor a cada etapa.

Todos recebem talentos, independente da quantidade. Isso é um fato. O que as pessoas imprudentes fazem é ficar olhando para os talentos que os outros receberam e não se apercebem dos seus próprios. Use os seus talentos, potencialize os seus talentos, conquiste os seus objetivos com os seus talentos e nunca perca tempo invejando os talentos dos outros.

E, não se esqueça, faça isso imediatamente. Não adie mais os seus projetos.

Eu utilizo os meus talentos para ajudar pessoas a encontrar e incrementar os próprios talentos na conquista dos seus objetivos.

6 Comments. Leave new

Regina Celi Zandonadi
23 de fevereiro de 2016 20:20

Fico pensando neste ato tão simples, ou q pelo menos deveria ser, de entrarmos em contato com algo q já está em nós, q já viemos desenvolvendo em nossas existências, q são os nossos talentos, as nossas competências. Alguns, como no caso do terceiro servo, se intimidam tanto diante da oportunidade de se utilizarem dele, confiam tão pouco ou nada em sua capacidade que, como vc tão bem sinalizou, tornam-se imprudentes a ponto de invejar as conquistas alheias. Grata, Fabinho, por compartilhar e favorecer está reflexão.

Responder

Ótimo texto, que nos leva a refletir e estar sempre empenhados em traçar e colocar em prática nossos objetivos.

Responder

Novamente um belo texto. Pessoas talentosas estão por toda parte, mas muitas vezes não são reconhecidas pois elas mesmas não acreditam em seu potencial.
Acreditar em nossa capacidade é a 1a etapa para vencermos o caminho.

Responder
Márcio Danúbio Cisne
24 de fevereiro de 2016 01:39

Assim sendo, todos temos talentos, independente da quantidade; mas é de suma importância o desenvolvimento ou pelo menos manter vivo cada talento e isso cabe a cada um de nós. O coaching é a ferramenta perfeita para esse desenvolvimento!

Responder
Alessandro Bunn Bergamaschi
24 de fevereiro de 2016 13:33

Excelente texto. Parabéns. Há de considerar, porém, que os talentos sempre devem ser colocados à  disposição do senhor. No mundo empresarial, portanto, talentos devem ser desenvolvidos para agregar valor à organização. Quando se consegue alinhar objetivos pessoais com objetivos organizacionais existe a sintonia perfeita e garantia de satisfação.

Responder

Ótimo texto! Talento enterrado é negação de atitude para agir! Vamos nos movimentar para não perdermos as oportunidades que Deus nos dá para usar os nossos talentos da melhor maneira possível!

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *